~Yuuki-onna

Yuuki-onna
Gabi
Nome: Gabriella
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Jacarei, São Paulo, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha - 50 Tons De...- Interativa


Postado

Eu não sou romântico. Os meus gostos são bem peculiares.Você não entenderia - Laito.
Mostrar Spoiler: Isis Khalid

Nome
Isis.

Sobrenome
Khalid.

Idade
22 anos.

Data de nascimento
31/10/1994.

Signo
Escorpião.

Aparência

Porte médio e corpo curvilíneo, possui cabelos negros e olhos da mesma tonalidade que combinam muito bem com a mesclagem de traços egípcios com japoneses. Apesar de ter vivido um período no Egito, sua pele é um tanto clara, o que pode levá-la a sangrar pelas narinas ao ser exposta ao Sol em dias muito quentes. Possui uma tatuagem a suas costas.

Personalidade
A mais forte característica sua é a manipulação; sem dúvidas ela sabe como manipular os outros de modo que somente ela seja a beneficiada. Tem oratória apaixonante. O que passa por sua cabeça é um mistério, não gosta de deixar nada que revele suas emoções ou gostos aparentes; seus olhos, ao invés de serem considerados a janela de sua alma, assemelham-se mais a poços sem fundo onde as pessoas podem facilmente se perder e dificilmente voltar - ou quem sabe, ficar preso por lá eternamente -.
Aparentemente é instável, podendo muitas vezes ser a "antagonista" ou "protagonista", não leva as coisas muito à sério, quase tudo para ela é brincadeira; porém quando vê que a momento é necessário uma atitude mais firme, tornar-se incapaz medir os esforços que realiza para que garanta o sucesso da ação. Faz uso dos atributos físicos para conseguir sempre o que deseja; se passa por frágil, porém sua mente é bastante suja; nela se misturam pensamentos frios ou maliciosos; irá depender da situação momentânea.
É bastante sociável, apesar de possuir poucos que considera como verdadeiros amigos; porém, apresenta um lado imprevisível e um tanto travesso. As pessoas podem se sentir motivada a fazerem vários tipos de coisas com êmula, pois suas reações são as mais exóticas possíveis. Parece reagir bem a provocações, entrando - quase sempre - na brincadeira e muitas vezes, se a pessoa não for esperta o suficiente, pode acabar por submeter-se a mesma.
Submissão talvez é um das palavras que nunca poderiam ser acompanhadas por seu nome; seu corpo curvilíneo e olhar arrasadoras a tornam uma perfeita dominadora, apesar de muitas vezes preferir submeter-se a submissão por afirmar que dominar é cansativo e entediante. Segundo sua visão, o submisso sem dúvidas é o quê tem mais vantagens, pois, apesar do mesmo ser extremamente influenciado pelo dominador, o submisso é cauteloso, sabe o momento necessário de agir. Isso devido a arrogância que o dominador assume ao colocar alguém como seu servente. Quem saiba, algum dia, o dominado resolva reagir?
Seu clássico sorriso travesso pode causar nervosismo nas pessoas, isso devido a fato dela o usá-lo com frequência arrasadora, mas não porque está tirando sarro de alguém. Seu argumento mais utilizado é afirmar que os seres de sua mesma espécie lhe divertem muito. Outro fator que pode certamente irritar as pessoas, é seu olhar inocente que é muito utilizado para provocar as pessoas ou até mesmo para conseguir o quê deseja, porque, apesar de esconder bem sua malícia, seus olhos conseguem facilmente denunciá-la. Quando isso ocorre, abre aquele seu típico sorriso e segue a outros métodos.

Gostos
Comida mexicana, jazz clássico, o calor, estudos sociais e pessoas indecifráveis.

Desgostos
Ambientes frios, cheiro de mobílias velhas, ser facilmente ignorada e ficar por muito tempo sem se mover.

Hobbies
Tocar flauta transversal e ler sobre Roma e Grégia Antiga.

Manias
Sorrir, além de uma mania, é um artifício para usar quando deseja provocar alguém e morder seus lábios com o mesmo intuito.

Vícios
Comer pimenta crua.

Sonhos
Fundar sua própria revista.

Medos
Possui medo de gatos pretos, isso devido a sua experiência na infância quando o animal arranhou seu rosto enquanto dormia. Passou a considerar gatos daquela coloração assassinos prontos a darem o bote.

Traumas
Um fato que deixou-a marcada em sua vida universitária foi o fato de seu tio ser processado por muitas pessoas por conta de um artigo que tal havia publicado em uma revista sobre a corrupção em seu país. Desde então, a garota parece controlar seus dedos para que não escreva nada que a leve ao mesmo fim de seu tio, apesar de desejar contar toda a verdade ao mundo.

Fobias
Abissofobia, sou seja, possui medo de abismos ou precipícios, mais especificamente, estar próximo de um.

História
Isis viveu boa parte de sua vida no Egito, por isso, sabe falar fluentemente árabe. Somente foi ao Japão com seus 15 anos, onde já cursava o ensino médio. Durante o colégio, era o tipo de garota calada e um tanto misteriosa, poucos falavam com ela, isso devido ao ar intimidador que possuía. Aquilo a deixava um tanto desolada, porém, preferia não demonstrá-lo; continuou desse modo por um ano. Foi ai que a real personalidade da egípcia passou a ser realmente revelada ao mundo.
Apesar de ser considerada na época do colegial muito inteligente, não preocupava-se em estudar. Parecia que nada realmente interessava a garota. Até que chegava ao seu último ano na escola e ela teria de escolher o quê pretendia ser. Aparentemente, não possuía nada em mente. Foi ai que algum dia, foi convidada a visitar o serviço de seu tio e ela, com muita insistência, acabou por ir.
Achava que aquele local poderia ser o mais entediante de todos, afinal, quem se importa com as notícias. Mas depois de algumas horas, passou a sentir-se empolgada ao ritmo que tais trabalhavam, corriam de um lado para o outro, repleto de papéis, alguns com várias olheiras por conta do trabalho excessivo. Aquilo não poderia ser uma boa visão para muitos, mas Isis interpretou como magnífico, as pessoas pareciam muito mais vivas. Estava decidida, era aquilo que desejava para si.
Concluindo o ensino médio, seguiu a faculdade de Letras, onde cursou jornalismo por quatro anos. No entanto, em meio a um dos semestres da faculdade, seu tio fora processado por muitas pessoas por um artigo que denuncia a corrupção. O fato a desmotivou um pouco, afinal, não conseguia compreender o motivo do processo, seu tio havia apenas exposto os fatos de maneira mais simples a população.
Ao final do curso, facilmente conseguiu emprego numa revista, onde foi colocada para realizar entrevistas com figuras que dificilmente era possível retirar informações. Com sua boa lábia, conseguiu com êxito retirar-lhes aquelas informações.

Familiares

Esse é seu tio, Ichiro, que fora processado por conta de um artigo mau interpretado. Desde aqueles tempos, continua endividado e agora vive em uma pensão que acolhe pessoas necessitadas. Parou de escrever já fazem alguns anos. Relativo a sua relação com a personagem, Ichiro parecia um dos poucos que conseguiam presenciar um comportamento pouco mais dócil vindo de tal, já que Isis o admira e muito, especialmente aquilo que costumava escrever.


A mulher intitulada por Ami trata-se de sua mãe. Ambas podem não parecer fisicamente semelhantes, no entanto, seu jeito de agir e modo de pensar é o que as tornam cópias uma da outra. Quando relacionam-se, parecem um tanto íntimas e contam segredos seus uma a outra, porém, o fazem de maneira indireta.


Chamado de Memphis, seu pai é egípcio e quase nunca pode se encontrar com sua filha, isso devido ao fator dele trabalhar como arqueólogo e estar constantemente trabalhando com pesquisa científica.

Objeto especial


Trata-se de uma caneta que lhe fora oferecida por um pesquisador durante uma de suas visitas a América Latina, onde pode conhecer os templos antigos dos Maias.

Trilha sonora do personagem


Trilha sonora do casal


Trilha sonora de drama


Frase do personagem
" Pegue-me, se puder, claro. "

Frase do casal
" Alguns gostam de usar você, outros querem ser usados por você "

Par
Laito.

Relação com ele
Isis por ser bastante misteriosa e dificilmente reagir ativamente naquilo que as pessoas fazem consigo, pode acabar por submeter-se a Laito, o qual, certamente, não hesitará em alcançar o objetivo de sugar o sangue ou aproveitar-se daquilo para relacionar-se sexualmente com tal.
Inicialmente, o vampiro a julgará com um alvo fácil, por isso, muitas vezes irá tentar aproveitar-se da sua suposta desatenção para assustá-la ou até mesmo beber de seu sangue, no entanto, aos poucos, Isis irá revelando seu lado mais abusado, mostrando ser um desafio conseguir tirar dela aquilo que ele deseja. Passará a propor desafios que envolvam provocações a si própria.
Ficando pouco mais íntimos, as travessuras de ambos acabam por tornar rotineiras. Em determinados horários, ela já o espera em determinado local "X" para que a sucção seja efetuada, e, em meio a uma dessas vezes, Isis irá pedir um desejo, em troca de mais alguma mililitros de sangue. Ao final, a mesma faria questão de mordê-lo em seu pescoço numa intensidade aproxima a dele, na intenção de marcar-lhe a pele, declarando que aquilo é seu.

Relação com os vampiros

Shu - Considera-o mais entediante dos seis vampiros. Isso devido ao fato de odiar falta de motivação; e é isso que ela chegar ao observá-lo. Suas conversas com tal serão um tanto que comum e polidas e, às vezes, tentará desenvolver suas falas pouco mais, mas nada que ultrapassa o nível "colegas".

Reiji - O chamará com cavalheiro enrustido. Ambos parecem possuir gostos bastantes semelhantes, isso relativo a preferência por músicas clássico. Isso, certamente irá render conversas muito produtivas, que, caso forem acontecendo com determinada frequência, podem ajudar a forma uma amizade baseada no bom jazz clássico.

Ayato - Considera Ayato uma figura bastante interessante, talvez pelo fato dele não conseguir expressar-se muito bem sem aumentar o tom de sua voz. Em certos aspectos, aquilo a diverte e muito. De início, tentará tentá-lo, oferecendo de seu sangue, mas conforme o tempo passar, apenas terá conversas pouco mais reservadas com tal, visando falar sobre ele.

Kanato - Com esse garoto possui o dobro de cautela. Não gosta de nada que é o compõe. Sente certo nojo de tal. Por isso, não hesitará em declarar o desprezo que possui por tal, deixando evidente em suas ações, como não permitindo que ele a toque de nenhuma maneira.

Subaru - Compreende o fato dele ser do tipo estressado, afinal, com tantos egos inchados próximo a ele. Mas a sua maneira, tentará ajudá-lo, para assim, evitar o estresse, sugerindo coisas para que ele fizesse, apesar dele, aparentemente, ignorar a ajuda que lhe será oferecida.

Relação com as outras jornalistas
Isis irá revelar-se sociável, buscando formar amizades duradouras com as mesmas, já que aquelas seriam uma das poucas "companhias normais" que poderia encontrar naquela casa. Apesar de não ser muito afetiva, revelará um lado pouco mais meigo, sempre buscando expressar quanto elas se preocupa com as garotas, especialmente quando tais precisarem de ajuda, ou às vezes, de um ombro amigo para desabafar as mágoas que as dominam.

Reação
Ao saber que seria escrava sexual de um vampiro - Isis sorriria. Sim, sorriria, aquele seu sorriso provocativo. Entenderá aquilo como praticamente impossível, pois poucas pessoas conseguiam suportá-la quando êmula colocava-se sobre seus pés. Mas sentia algo diferente, talvez o fato de tratar-se uma das poucas vezes que sentia-se intimidada. Talvez aquela seria umas das experiências mais diferentes que pudera experimentar em sua vida. Por isso, reagiria bem.
Ao saber que seria dele pela eternidade - Aquele fato parecia contrariar seus ideias. A egipcia é do tipo de pessoa que gosta de ser livre.

Ao ver o par com outra(não é conversa, é pegação) - Ela se sentiria um tanto incomodada, caso já tivesse sentimentos por tal, por isso, o questionaria, não no ato, sobre aquilo. Assumiria uma postura mais rígida caso Laito pretende-se fazer algo com tal, assim, passaria a resistir aquilo que ele propunha. Caso ainda não tivesse sentimentos plenos sobre tal, a garota, no momento adequado a ocasião, ou seja, quando o vampiro estiver a realizar algo semelhante com ela que fora feita com a outra, o questionaria, perguntando quem era a melhor naquilo.

Ao ver saber que você está apaixonada pelo par - Ela sentiria pouco superior a tal, afinal, conseguira conquistar os sentimentos de alguém que parecia pouco importar-se consigo, apenas desejava aproveitar-se dos momentos carnais que tais passavam.

Ao saber que o par não quer que você olhe pra outro homem além dele - Sorriria travessamente à medida que seu ego ia inchando-se. Afinal, nenhum homem parecia resistir ao seu charme. No entanto, também afirmava o mesmo, dizendo que faria questão de matar a garota que ousasse chegar próximo dele sem sua devida autorização.

Algo mais?
- É naturalmente egípcia, apesar de possuir alguns traços asiáticos que foram herdados de sua mãe.




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...