~zephirat

zephirat
Simplesmente, sonha!
Nome: André Tornado
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Porto Santo, Ilha de Porto Santo, Portugal
Aniversário: 12 de Dezembro
Idade: 31
Cadastro:

50 factos sobre mim.


Postado

50 factos sobre mim.

Foi-me feito um desafio pela Anna Karina e cá estou, a responder, escrevendo sobre mim – uma pequena crueldade, pois não gosto de escrever sobre mim.

Mas também nunca viro costas a um desafio.

Vamos lá aos 50 factos – é assim que se escreve em Porugal, gente! Os mais espontâneos que me foi possível!

50. Nasci em dezembro, gosto do dia que casa com o mês, a 12 do 12. Dia que sempre foi recordado na televisão por causa do Frank Sinatra. Entretanto o Frank morreu e esse dia deixou de ser notícia…

49. Gosto do inverno por ter nascido na antecâmara dessa estação? Não, nem por sombras. Também não gosto dos verões tórridos. A primavera é a minha preferida – o renascimento do mundo e de tudo o resto.

48. Passei a maior parte da minha vida no Algarve, uma região a sul de Portugal. Há pouco tempo resolvi vir mais para sul e vim parar a uma ilha no meio do Atlântico.

47. Segundo o meu perfil e é mesmo verdade, moro na ilha de Porto Santo, do Arquipélago da Madeira. A Madeira é mais conhecida, foi eleita no final do ano passado (2015) como o melhor destino de ilha do mundo. Mas o Porto Santo também é especial. Poucos sabem mas o Cristóvão Colombo, emérito descobridor da América, morou aqui, tendo casado com a filha do capitão donatário da Ilha do Porto Santo.

46. É uma ilha pequena, do tamanho da Ilha da Páscoa, mas muito bonita, com uma praia deslumbrante. Refúgio ideal para se escrever! E como eu gosto de escrever!

45. Um aparte, ainda relacionado com a ilha onde moro. Gosto que desconhecidos me digam bom dia no meio da rua e agora acontece muito, de forma natural.

44. Comecei a escrever desde muito cedo. A minha primeira tentativa na invenção de histórias chamava-se “Mali, o Malmequer Descontente” – que título!, mas eu tinha aí uns 8 anos – e passava-se num canteiro de flores em que estas conversavam umas com as outras, sem poderem ir a lado nenhum…

43. Escrevi mais coisas entretanto, que se perderam… Tenho pena de ter emprestado um conto sobre um vaso grego com o desenho de uma deusa que se apaixonou pelo seu criador, o oleiro. Como descrever a paixão de uma peça cerâmica por um homem? Da forma platónica, claro!

42. Para além de escrever, a minha segunda paixão é a História, essa com letra bem grande que relata os acontecimentos do mundo.

41. Por isso, os meus primeiros escritos longos passavam-se na antiguidade, mais propriamente durante o Império Romano.

40. Aqui no Spirit publiquei, em tempos, um original cujo enredo se passava em Pompeia, a cidade destruída pelo vulcão Vesúvio em 79 d.C., e que relatava o amor impossível entre um gladiador e uma escrava. Apaguei o original pois foi publicado em livro em Portugal.

39. Tenho muitas ideias guardadas na gaveta, numa capa branca. Ainda não tive tempo para me dedicar a todas elas, mas dali sairão livros interessantes… acho!

38. Analisando bem o meu passado na escrita, percebo que comecei sempre como ficwriter…

37. Em tempos comecei a escrever sobre o videogame Street Fighter II. Nunca terminei. Perdi o ficheiro e a cópia em papel, mas lembro-me vagamente da ideia. Sei que os personagens tinham cores diferentes nas falas, já não me recordo é porquê… Idiomas diferentes?

36. Escrevi também sobre os Beatles, sobre o presidente Kennedy, James Dean. Tudo perdido, entretanto…

35. Guardo ainda coisas antigas. Costumava escrever para as minhas colegas da escola, a pedido. Elas pediam-me histórias de aventuras e eu fazia-lhes a vontade. Ainda tenho uma dessas histórias, sobre uma princesa e vários amores desencontrados. As outras, perdidas!

34. Descobri há pouco tempo uma dessas fanfics iniciais, passada no universo de Star Wars. Estou a revê-la e a reescrevê-la, pois quando a escrevi não havia ainda os três filmes da prequela…

33. Paixão inquestionável: Star Wars.

32. Segunda paixão inquestionável: Dragon Ball.

31. Conheci muitos amigos através de Dragon Ball. Olha aqui no Spirit!...

30. Tenho alguns amigos, aos quais sou inteiramente dedicado. A amizade, para mim, é fundamental.

29. O meu pior defeito? A teimosia. Também acrescento o orgulho.

28. A minha melhor qualidade? Não consigo dizer, mas acho que a lealdade. Vocês que o digam…

27. Outra paixão, a música. Escrevo muitas vezes a ouvir música na raia da surdez.

26. Grupo favorito de sempre? Os Beatles. Estou a ouvi-los agora, enquanto escrevo isto, o album Abbey Road. Porque hoje, dia 9 de março de 2016, morreu o George Martin, o produtor do grupo. Antes de haver o George R.R. Martin das Crónicas do Gelo e do Fogo, havia o produtor dos Beatles…

25. Também adoro ópera e música clássica. W. A. Mozart, és o meu ídolo!

24. Gosto de viajar. Ainda não fui a sítios suficientes para afirmar que sou um grande viajante, mas já visitei lugares bastante interessantes.

23. Fui a Paris duas vezes. Da primeira foi como um sonho. Da segunda, odiei. As coisas mudam e nem sempre para melhor.

22. Adorei o Japão. É a maneira de se sair do planeta Terra sem uma nave espacial. Outro mundo, literalmente.

21. Já me disseram várias vezes que tinha jeito para a política. Não sei… Talvez não, porque sou demasiado impulsivo e digo o que ninguém quer ouvir. Detesto o politicamente correto.

20. Para além da música, outra paixão que tenho é o cinema. Quem me conhece sabe que fico a ver, todos os anos, a cerimónia da entrega dos Oscars da Academia. Uma feira das vaidades, mas os filmes que vão a concurso são sempre memoráveis.

19. Gostaria de escrever um argument, ou guião, para um filme ou série de televisão, um dia. Farto-me de afirmar isso, mas ainda não dei o passo decisivo nessa direção.

18. Filme favorito de sempre? Dead Poets Society, com o Robin Williams. Em Portugal tem o título de O Clube dos Poetas Mortos. Porque tem muita poesia e o professor é de literatura.

17. E claro que adoro livros e adoro ler. Neste momento estou a ler Lovecraft, escritor de ficção científica. Espero um dia conseguir escrever ficção científica, gostava muito!

16. Livro preferido? As Brumas de Avalon. Nunca pensei gostar tanto das lendas arturianas, contadas daquela perspetiva, enquadrando-as no tempo certo que foi o fim da ocupação romana da Britânia – novamente, Roma!

15. Por vezes, para apreciar todas essas paixões egoístas, adoro ficar sozinho, no meu mundo. Mas também gosto de uma festa de vez em quando…

14. Bebida favorita? Vodca!

13. Houve uma vez que quis aprender russo. Ainda tive umas lições… Dessa mania sobrou apenas o gosto pelo vodca. Puro e sem gelo.

12. Aqui, no arquipélago da Madeira onde moro, temos uma bebida típica que se chama poncha, feita com rum – a bebida dos piratas! – mel e sumo de limão. Que maravilha! Até me consigo esquecer do vodca.

11. Comida favorita? Tenho tantas… Mas não gosto de peixe! Tem de ser peixe que não saiba a peixe para que eu o coma.

10. Para acompanhar a comida, nada de vodca, claro… Sempre água. Aqui em Portugal temos muitas águas excelentes captadas nas montanhas. Somos um país com um relevo muito acidentado, de serras lindíssimas.

9. Gosto de ser português e tenho orgulho nesta nação que tem como dia nacional a data da morte do seu maior poeta, Luís Vaz de Camões, que aconteceu a 10 de junho. Somos, portanto, um país literário, no fundo, no fundo.

8. Choro? Muitas vezes, às escondidas, abertamente quando me emociono a sério…

7. Desculpem-me os mais sensíveis, mas não gosto de animais. De cães tenho pavor. Longe de mim esses amigos peludos. Tive um hamster uma vez, apeguei-me ao bicho e depois que ele morreu jurei que nunca mais teria outro animal. E tenho cumprido a promessa.

6. Não sou religioso, mas acredito numa força superior que permeia o Universo. Há tantos mistérios escondidos entre as estrelas…

5. Admiro sem reservas todas as conquistas da Ciência, mas sou dado a teorias da conspiração e gosto de saber que provavelmente, na Antiguidade, fomos visitados por alienígenas que foram confundidos com deuses. Que excelente material para um romance!

4. Tenho um irmão que está no Canadá.

3. Adoro crianças. Por isso tenho três, só minhas.

2. Olhos e cabelo castanhos.

1. Queria ser arqueólogo, mas acabei a estudar administração e trabalho num escritório, com muitos papéis, números, telefones e todas as coisas normais de um escritório. Agora estou a fazer uma pausa e só escrevo.


Foi assim mesmo, de um fôlego! Havia outras coisas para contar, mas por ora creio que esses 50 factos já dão para perceber alguma coisita sobre mim.

E no fim como é suposto desafiarmos alguém… Desafio:
- Val-chan
- Maya Briefs

Se já fizeram um jornal idêntico, caras amigas, considerem o desafio cumprido…


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...