História Broken Angel - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais
Tags Barbara Palvin, Justin Bieber
Exibições 377
Palavras 4.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi gente, tudo bem com vocês? Espero que sim! Eu sei, eu sei que demorei, e me desculpem por isso, de verdade, desculpem. Mas está ai um capítulo novinho pra vocês, desculpem qualquer errado que tiver ok? Bom, espero que gostem.

Boa leitura

Capítulo 34 - Então tchau


Fanfic / Fanfiction Broken Angel - Capítulo 34 - Então tchau

Eu sei que sou o culpado pela nossa relação não ter dado certo, eu sei que fui eu que errei, eu sei que sou eu que devo desculpas, mas também sei que sou eu que te faz feliz.

                                                       Justin Bieber P.O.V

Exatamente duas semanas que eu não via e nem falava com a Angelina, exatamente duas semanas, duas semanas sem meu anjo. Eu sei que isso tudo é culpa minha e principalmente por ela ter ido embora da minha casa. Briguei com a Jessica por ter ajudado ela com um apartamento, até compras coisas pra ele ela comprou, pelo o que parece, esta tudo indo muito bem pra Angelina, Jessica que me disse isso. Eu poderia ter obrigado ela a me levar até a Angelina, mas eu seria mais odiado do que já sou por ela. Nem na agencia eu estou indo mais, só pra evitar de vê-la chorar, pois a ultima vez que eu a procurei, ela chorou tanto, tanto que quase desmaiou nos meus braços, me senti tão péssimo por dentro que resolvi da um espaço pra ela respirar, ainda mais depois da briga que eu tive com o pai dela quando ele descobriu o que aconteceu, pra evitar mais brigas, Angelina mandou ele de volta pra fazenda dos avos, e deu amém por isso.

ontem eu liguei pra ela pra tentarmos conversar, mas como esperado ela não me atendeu, assim como não atendeu minhas outras ligações. O que eu posso dizer além de sinto muito? O que eu posso fazer pra mostrar que a amo se nem isso ela quer ouvir? Eu sei que ela está feriado e o que eu fiz foi muio grave, mas.. eu estou arrependido de verdade, eu nunca deveria ter beijado e quase transado com a Olivia e muito menos ter deixado a Lívia chegar perto de mim. Eu sou um burro, um idiota. Mas o que eu posso fazer pra pedir desculpa?

suspiro agoniado e desligando a televisão onde passava qualquer coisa que eu nem estava prestando atenção, mas logo recebo uma reclamação da minha filha, aposto que estava passando um desenho e eu nem percebi. É, Olivia está na cidade e deixou a Julia comigo, é a única coisa boa dessas duas longas semanas sem a Angelina.

- Desculpa filha, papai estava distraído que nem viu o que estava passando

- Deve ser fominha! – ela disse

- É, aqui – aponto pro meu coração

- Da doendo no seu coração papai? – me olhou

- Está princesa, está doendo muito! – falo

- Eu vou fazer massagem pra passar, espera! – ela vem pro meu colo e coloca a mão no meu coração, me fazendo sorrir

- Eu te amo! – falo

- Eu também te amo papai! Está melhorzinho? – pergunto

- Estou princesa, obrigado! – beijei seu rosto

fiquei vendo televisão com a Julia que me fazia prestar atenção em cada detalhe do que passava, era chato, mas por ela eu assistiria novamente e novamente sem me importar com isso, pois não é sempre que ela fica aqui e eu morro de saudades disso, de está com ela, do cheirinho gostoso que ela tem, da sua risadinha fina, de tudo.

- TIAAAAAAA! – Julia grita chamando minha atenção

- Meu amor, você está aqui, não acredito, não acredito! – Jessica a pego no colo a enchendo de beijo

- Julia está aqui! –Julie fala de si mesma sorrindo

- Nem acredito que Julie está aqui, que bom! – disse Jessica rindo

- Não vai falar comigo? Estou magoado! – disse Christian

- Oi tio Chris – ela vai pro colo dele

- Oi bonequinha, que cabelo cheirosa – ele beijo o rosto dela

- papai que lavou! – disse Julie me fazendo ri

- até que enfim fez alguma coisa certa na vida! – disse Jessica

- Não quero discutir com você Jessica! – bufo

- Só estou dizendo! – ela deu de ombro

- Eu trouxe sorvete e olha que eu nem sabia que você estava aqui em – disse Christian

- Eu quero, eu quero tio Chris

- Por quê não pergunta ao seu pai se posso te roubar um pouquinho? – disse Christian

- Posso tomar sorvete na cozinha com tio Chris papai? – Julia perguntou

- Pode! – sorri

- Ebaa! Tio ele deixou, vamos?! – disse Julia

- Vamos! Tem te todos os sabores, qual você gosta mais pra eu colocar duas bolas? – perguntou Christian indo pra cozinha com a Julia

Jessica suspira e se senta ao meu lado,  estamos estranhos esses últimos três dias, pois brigamos feio ela me chamou de coisas que odeie, mas eu não falei nada, pois no fundo ela estava certa e defendendo a Angelina quando tentei ligar pra ela.

- Sinto falta de comer biscoito com você! – ela disse me fazendo ri

- Eu também! – falo

- Eu não queria ter falado aquelas coisas pra você Justin, eu sinto muito. Eu não queria te ferir daquele jeito, de verdade, eu não queria. Eu te amo muito, você além de irmão é meu melhor amigo, eu conto tudo  pra você não ter você por perto pra contar as coisas é horrível. Angelina é minha amiga, mas você é meu irmão e sei que sente muito pelo o que aconteceu, e eu entendo. – ela diz segurando a minha mão

- Eu sei Jessie, eu sei. Não se preocupe, eu não estou chateado, não mais.  Você estava certa, sou  um idiota por ter perdido alguém como a Angelina– dou de ombro

- Você é um idiota que errou, mas está arrependido, eu te conheço muito bem Justin e vejo nos seus olhos que está.

- O que adianta você vê isso se ela não vê? Você é minha irmã, está sempre comigo. Mas a Angelina, ela não está e nunca vai me perdoar por essa merda toda. Só de pensar eu fico com raiva de tudo, principalmente de mim. Ainda por não saber o que fazer. –suspiro

- Por quê não da flores? Manda flores pra ela! – disse Jessica

-Flores Jessica? Me pedido de desculpa vai ser flores? – perguntou

- Não um simples buque de flores com um cartão de desculpas, não é isso que estou falando. Estou falando de flores significativas – disse Jessica

- Porra Jessie, eu ainda não estou entendo onde você quer chegar, serio. – falo agoniado

- Calma, eu vou te explicar! –ela riu

- Então explica logo que e não quero perder mais tempo, duas semanas sem a Angelina e já estou ficando louco.

- Tudo bem olha, assim. Cada flor tem um significado, então pesquisa bem e compra as flores e manda um cartão com um pedido de desculpa junto com o significado de cada uma delas. O que acha? – perguntou

- É acho uma boa ideia, mas vou precisar da sua ajuda, olha quantas flores tem pelo mundo. Me ajuda Jessie

- Tudo bem, vou pegar o notebook e vou te ajudar. – ela sorriu

- Te amo! – mandou beijo

- isso eu já sei! – ela riu

Eu achei essa ideia da Jessica muito boa e espero do fundo do meu coração que seja um caminho para o perdão da Angelina. Eu amo de verdade, isso ela não pode negar, eu sei que quem ama não trai, eu sei disso, mas aconteceu, fui idiota e fraco,  principalmente idiota egoísta por ter pensando apenas em mim naquele momento, mas eu a amo, a amo muito.  E agora preciso reconquista-la, pois não aguento mais ficar sem ela, não aguento nem duas semanas, imagina a vida toda? Eu dei duas semanas pra ela pensar, pra se acalmar, agora eu vou correr atrás do tempo perdido, eu preciso da Angelina,  eu a quero do meu lado, pra sempre.

É amor, não é qualquer uma, não uma simples garota, é a garota.

Angelina é meu anjo, e me salvou da solidão.

Depois do almoço de um domingo da um sono horrível, que eu queria muito te ido dormir com a Julia, mas eu estava terminado meus cartões pra poder enviar pra Angelina e quando isso aconteceu meu coração quase saiu na pela boca por saber que a qualquer momento ela vai vê essas flores. Queria tanto está lá pra vê sua reação, pra perguntar o que ela acha, com eu queria, há.. como.

a campainha tocou e quando fui atender, vejo que era a Olivia, ela entrou rápido sem falar nada e o rosto dela estava vermelho, parecia irritado. Aconteceu alguma coisa, disso eu tenho certeza, querendo ou não, eu a conheço muito bem. Sei todas as suas qualidades e todos os defeitos, ela poderia morrer e vim em outro corpo que eu a reconheceria.

- Eu vim buscar a Julia pra levar ela pro hotel! – disse Olivia

- Você deixou ela dormir aqui Oliva, lembra não? Amanha eu iria levar ela no hotel onde você está ficando.

- Falei? Droga, eu ..eu acabei esquecendo! – ela suspirou

- Olivia, o que aconteceu? Parece atordoada , sei lá – dou de ombro

vejo que ela me encara e pensa duas vezes antes de falar, suspira e logo abre a boca pra dizer do porque de está tão irritada.

- Lívia está na cidade! – ela diz

- Eu sei!- reviro os olhos

- Sabe? Ela esteve aqui e você não me diz nada Justin? Porra!

- Você queria que eu falasse o que? Que ela veio atrás de mim? Que veio me infernizar e acabou estragando meu namoro com a Angelina?

- Você queria o que? Que chegasse, olha sua irmã que você nem fala está na cidade. Você iria fazer o que? – perguntei

- Aposto que você deixou ela estragar seu namorado, assim como deixou estragar o nosso. Você é um idiota completo Justin, babaca!

- Saia da minha casa, amanha eu vou levar a Julia.

- Você é um babaca mesmo, não aguenta nem ouvi a verdade. – ela diz

- Eu não quero discutir com você Olivia, estou cheio de coisa na minha cabeça.

- Eu também ok? Eu também. Não é só você que tem problema com  a Lívia. Não é só você que tem problemas na vida. Eu estou sem emprego, eu estou sem casa e EU ESTOU SEM VIDA – ela grita

fiquei calado quando ela disse isso e começou a chorar com a mão no rosto, odeio isso, odeio toda essa situação, então sem pensar duas vezes, muito menos três eu à puxo contra o meu peito onde ela chora mais ainda molhando toda a minha camisa.

- Desculpa! –ela se afasta limpando as lágrimas

- Por quê não me procurou pra te ajudar Olivia? Por quê não procurou ajuda? Sabe que eu tenho demais e até sobra, sabe disso. Espero que não tenha deixado falta pra Julia sabendo que poderia muito bem me procurar. – falo

- Eu não deixei falta nada pra ela Justin, o dinheiro que você manda toda vez é apenas dela, eu uso só com ela, com as coisas pra ela. Eu sempre vou pensar primeiro nela, sempre. Eu sou mãe ok? Eu ...eu não quero seu dinheiro, eu vou dar um jeito.

- Jeito como porra? Sem emprego? Sem casa? O que aconteceu pra você perder tudo assim?

- O cara que eu estava namorado, ele é mais idiota que você, me fez passar tudo pro nome dele, a casa e ele me expulsou quando fiz isso, faltei emprego pra tentar procurar outra casa e acabei perdendo o emprego, estava na casa dos meus pais, mas ai briguei com eles e nem eles querem me ajudar agora porque fui um irresponsável.

- É, você foi mesmo, foi burra também por ter se iludido tão a ponta de passar sua casa, nossa casa na verdade pro nome dele.  

- Você não tem dinheiro de me julgar, muito menos de me chamar de burra. – ela me olha feio

- Foi burra sim, o que isso que você foi o que? Burrice Oliva, burrice. Mas eu não estou te julgando, eu não tenho dinheiro de fazer isso e mesmo se tivesse, não faria. Você é mãe da minha filha, me deixa de ajudar. – falo

- Eu vou dar um jeito!

- Como Olivia? Como está pagando o hotel? – pergunto de braços cruzados

- vendi algumas coisa minhas e passagem pra cá meus pais pagaram. – ela disse

- Não acredito que eles não te ajudara. – suspiro – olha,  fica aqui em casa pelo menos até se acalmar e tentar pensar em alguma coisa.

- Não, eu vou dar um jeito! – ela diz

- Olivia

- Não Justin, eu vou dar um jeito. Na verdade, eu acho que vou aceitar a proposta da Lívia

- Como assim Oliva? Do que você esta falando? – pergunto

- Ela vai me dar dinheiro pra ir embora, sumir da sua vida. – ela diz

- Ela é uma .. não acredito que está pensando em aceita Olivia, vai mesmo me deixar longe da Julia? Mas do que sempre estou? Caralho!

- VOCÊ QUER QUE EU FAÇO O QUE? EU NÃO TENHO ESOLHA!

- Pode aceitar a minha ajuda Oliva, aceita. Larga esse orgulho, eu estou largando o meu.

- Eu não posso, eu não posso! – ela diz

- Olivia, você não é uma simples ex namorada, não é qualquer uma, não é uma garota que eu fiquei e pronta, você foi .. especial, eu te amei de verdade Olivia, eu fui feliz com você, a assim de todo é mãe da minha filha, eu jamais negaria ajudar você. Sei que me odeia, mas aceita, eu posso te ajudar e sabe muito bem disso. Julia iria adorar essa ideia.

- Justin, eu ..eu não sei. E a Angelina?

- Pensei que não gostasse dela! – falo

- Eu sei que induzi você a ficar comigo, e também sei que tenho um parte de culpa por ela não está mais com você, Justin. Mas, eu jamais odiaria alguém que te faz feliz. – ela olha pra baixo

- Essa pessoa na minha frente é a mulher por quem eu me apaixonei. Era exatamente assim que você falava quando nos conhecemos e foi assim que você me ganhou. Eu não que queria ter estragado tudo com você, queria dizer que poderíamos ser uma família de novo, mas eu não sinto nada além e carinho e admiração por ser uma boa mãe. Eu amo a Angelina e estou fazendo de tudo pra voltar com ela, E se for ficar aqui em casa, quero que saiba que não vai ter nem um envolvimento meu com você. – falo

- Eu sei! –ela ri fraco – eu aceito ficar aqui, mas ..até eu conseguir um emprego – ela diz

- Certo! – falo

- Eu .. bom eu vou buscar minha coisas e pagar o hotel! E você, vai ficar ai parado? – me olhou

- Eu? Como assim? Que ajuda com as malas lá? – perguntei

- Não, Justin. Estou pergunto se vai ficar ai parado ao invés de ir atrás da Angelina.  – ela fiz

fico surpreso com o que acabo de ouvir que até me fez ri, mas realmente ela estava falado serio. Ainda é difícil de ouvir a Olivia falar assim, principalmente comigo. Acho que esse susto de perder tudo que a vida deu nela, fez ela abrir os olhos. Ela é a Oliva, amoroso e educada e não aquela megera horrível.

 - Eu mantei várias flores pra ela hoje! – falo

- E está esperando o que pra vê a reação dela? A Lívia é uma vadia fria e vai tentar destruir você sempre, vai deixar mesmo que isso aconteça? Mostra que você cresceu Justin, e que não é ela que mostra as regras, é você – disse Olivia

pego a chave do carro, corro até lá em cima pra avisar a Jessica pra olhar a Julie enquanto dou uma saída. Dou uma carona pra Oliva até a o hotel dela e depois vou dirigindo até o apartamento da Angelina, que Christian que conseguiu pra mim, pois quando falei com ele sobre Angelina, disse que o cara que ajudou ele a comprar o apartamento, ajudou a Angelina também, e logo ele conseguiu o endereço pra mim, mas nunca fui lá por medo dela me expulsar, mas agora que mandei as flores, estou mais confiante, estou com mais coragem, ok. Coração acelerado, mas com bastante coragem.

                                                          Angelina Ellis P.O.V


Mudar é legal. Não que seja fácil, tranquilo ou algo simples de ser feito – aliás, longe disso. Mas sempre que a gente pensa em solucionar um problema, a mudança nos parece favorável, afinal, nos tira da estaca zero e ajuda a reformar aquela realidade que não nos dá contentamento.

Mas, às vezes, aceitar também é um primeiro passo.

E este tipo de aceitação é completamente diferente de suportar todo o peso do mundo nas costas ou continuar a se submeter a uma situação que não te faz feliz. Nestes casos, a mudança é realmente a opção necessária – sem pensar duas vezes.

Só que, em alguns momentos, a aceitação deve vir de dentro e te fazer compreender que há coisas que exigem esforço e paciência seus.

Quer um exemplo? Precisamos aceitar que algumas pessoas não mudam. Que a gente pode fazer o possível para conduzi-las pelo melhor caminho, mas elas possuem o livre arbítrio para trilhá-lo ou não.

Temos que aceitar que somos como somos. É claro que há liberdade e podemos mudar e perseguir o que é melhor para nós. Mas compreender nossos pequenos detalhes pode ser prazeroso – faça isso antes de sair reformando cada espacinho. Vale a pena tentar.

Quando parecer mais fácil fugir de sua realidade, lembre que os problemas sempre aparecerão. Se der certo de inventar uma realidade paralela, em que tudo é diferente, ótimo, mas, uma hora, a gente vai ter que abrir a porta e voltar a encarar os monstros que ficaram escondidos no armário


Ficar sem o Justin, era meu mostro do armário, é, realmente era.


- Justin – falo olhando pro chão

- Nossa, você realmente está no mundo da lua, estou falando com você sobre o armário da cozinha e você nem deu bola- disse Chaz

- Me desculpa, ok? Eu deveria ser mais educada, é a primeira que você vem aqui – falo

- Tudo bem anjo, eu entendo. – disse ele

anjo, só uma pessoa me chamava assim, e não admito que ninguém mais faça isso.

- Não me chama de anjo por favor – falo

- Ok, desculpa- disse chaz

desvio o meu olhar do Chaz e olho pro chão ainda bastante pensativa. Eu não deveria ter deixado ele vim aqui, ainda mais por ser amigo do Justin.

Aceitar não é se enganar, resignar, conformar, agir passivamente, estagnar ou paralisar novos impulsos. Pode ser, pelo contrário, o amadurecimento necessário que tal situação trará para te fazer compreender o mundo em que vive e, aí sim, refletir sobre o que faremos a seguir. Porque você sabe: depois desta, sempre haverão muitas e muitas escolhas a serem feitas.

é, muitas escolhas, principalmente se ainda vou continuar sendo modelo.

- Angelina, você está bem? – perguntou Chaz

- Desculpa, estou muito pensativa!

- É, estou vendo. Estava pensando no Justin não é? – perguntou

Eu não precisava responder, pois ele sabia a resposta, mas quando fui falar a campainha tocou, levei do meu lugar pra atender, e assim que abrir a porta, era o porteiro com varias flores, falei pra ele entrar e ele foi colocando cada uma delas na sala me deixando completamente confusa. Chaz pegou um cartão de uma e leu, soltou um riso e me olhou

- É do Justin! – disse ele

- Isso tudo? Ai meu Deus – pego o cartão da mão dele

- Isso mesmo, um tal de Justin Bieber mandou entregar aqui pra senhorita – disso porteiro

- Nossa, mas obrigada! –falo pro porteiro e ele sai

- É, realmente ele quer se desculpar –disso Chaz

não falo nada, olho pras flores e leio o cartão que estava na minha mão

“ Essa flores são orquídeas, anjo. Tenho certeza que achou bonitas, espero que tenha gostado. Bom, orquídeas brancas significam perdão, paz,  inocência. Mas principalmente o perdão é essas flores são uma amostra do meu perdão pra você Angelina, perdão por todas as lágrimas, perdão por ser tão idiota, por ser tão babaca, perdão por se o cara que partiu seu coração. Perdão meu anjo. Eu te amo- Justin” 

vou pra outras flores e pego o cartão enquanto o Chaz me acompanhava com o olhar.

“   O principal significado das flores vermelhas é o amor. Essa cor simboliza a paixão, atração, fidelidade e amor. Essa é a flor gérberas. Que pode significar o amor, e é o que eu sinto por você, sei que é difícil de acreditar em mim agora, mas é a verdade. Eu te amo muito anjo, muito. Mas essas flores também significam fidelidade e isso eu deixei devendo a você, eu sei e eu sinto muito anjo, mas quero seguir isso daqui pra frente, com todo meu amor.  – Justin “

limpei as lágrimas que caiam no meu rosto e sem dizer nada fui pras outras flores que tinham lá e peguei o cartão.

“ Azuis, essa É a cor do céu e do mar, simboliza a confiança, harmonia, amizade, fidelidade, amor. Essa e á flor Íris que significa isso tudo, mas principalmente a confiança, uma coisa que eu sei que você perdeu em mim, mas espero reconquistar um pouquinha a cada dia, assim com o reconquistar o seu amor um pouquinho a cada dia, sei que não sou merecedor disso, mas eu realmente quero tentar. Eu te amo anjo. – Justin “

vou até a ultimas flores e pego o cartão dessa que era um pouquinho grade e começo a ler.

“Há, a cor verde da esperança, simbolizam a prosperidade, a sorte. Essa é a peperômia, não é exatamente um flor, está mais pra planta. Mas ela simboliza a esperança, e escrevendo isso que eu tenho esperança. Não só de ficar comigo, mas principalmente me perdoar, pois não estou conseguindo dormir direito ao saber que estou sendo odiado por você, que não me perdoou, que eu seu coração está ferido por minha causa. A esperança em mim Angelina, nem que seja 1% mais tem, há espera no meu coração, a esperança que você posso me perdoar, que pelo menos posso me escutar o que eu tenho pra dizer entende? Esperança que volte a namorar comigo, esperança que poderemos ser felizes junto sim, esperança no meu coração é o que não falta. Há, anjo eu tenho medo de ter perder pra sempre, que você não me perdoe nunca, mas aquela pequena esperança ainda permanece em mim, eu não posso deixa-la morrer, porque assim, estarei morrendo também. Tenho esperando que isso seja uma pequena porta aberta até você, sei que é culpa pra um pedido de culpar e por pelo o que eu fiz, mas como a esperança está aqui, isso é só o começo. Pois eu vou usar todo meu amor pra mostrar o quanto eu te amo, anjo. Porque eu te amo, muito meu amor. Muito. Por favor, me liga – Justin “

 

Quando larguei o cartão em cima do sofá coloquei a mão no meu rosto chorando mais ainda, eu apenas chorava, não dizia nada até o Chaz vim me abraçar fortemente aonde eu me senti melhor, protegia.

- Angelina, oh.. calma – ele beija minha testa

- Eu..eu .. eu amo ele, mas .. eu ..

- Calma, eu sei, eu sei! –ele limpa meu rosto

me afasto dele e vou até o banheiro, demoro um pouquinho pois tento me acalmar enquanto lavava meu rosto, depois vou até cozinha com um  cara de choro ainda e bebo água enquanto ele me olha, parecia preocupado.

- Está melhor? – perguntou

- Não, mas estou tentando me acalmar! –falo suspirando

- Isso calma! E quando estiver pronta pra falar comigo sobre isso, pode. – disse ele

- Sei, obrigada! – dou um sorriso fraco

levo um susto quando a campainha toca, olho pro chão que também tinha levado um susto.

- Quer que eu atenda? – perguntou

- Não tudo bem, se for mais alguma coisa do Justin eu quero receber – falo caminhando até a porta

assim que chego lá, eu quase caio dura pra trás quando percebo que o Justin estava parada na porta me olhando com as mãos no bolso. Faz duas semanas que eu não vejo ele depois de tudo o que aconteceu, duas longas e tristes semanas. E agora ele está aqui na minha frente enquanto eu estou paralisado tentando parar de pensar e abrir a boca pra falar alguma coisa.

- Anjo – ele diz

- O ..o que está fazendo aqui Justin? – perguntou

- Recebeu minha flores? – perguntou

- Sim! Eu .. gostei!  - falo baixo

Justin abre um leve sorriso e diz

- Que bom, essa era a intensão. Mas podemos conversar? – perguntou

- Quem é Angelina? – Chaz parece atrás de mim

- Chaz? O que está fazendo aqui? – perguntou Justin

- Angelina me deixou vim aqui e – Justin interrompe Chaz

- Você está sozinha com ele? – ele me olha feio

- Ei Justin, não sou nem um maluco tarado! – disse Chaz

- Cara, cala boca, na moral. Você .. está, está tento alguma coisa com ele Angelina? – perguntou

- A minha vida não te deve mais respeito, Bieber! – falo seria

Justin passou a mão no cabelo e se controlou pra não falar alguma coisa que eu não gostasse e suspiro fechando os olhos, mas logo abriu e me encarou.

- Podemos conversar, sozinhos? – perguntou Justin

- Não, Chaz é meu convidado! – falo

- Tudo bem Angelina, eu posso ir embora! – disse Chaz

- Não, pode ficar! – falo

- Ou ele saia pra conversamos ou eu vou embora, porque ele não tem nada a ver com isso! – disse Justin

- Então tchau – bato a porta na cara dele

Olho pro Chaz mordendo meus lábios agoniada que corresponde com um olhar surpreso. Nem eu esperava que fizesse isso, mas eu fiz, eu realmente bati a porta na cara do Justin.

Eu nem sei se foi o certo, mas eu fiz. 






 


Notas Finais


E ai gente? Olivia vai ficar na casa do Justin, e até deu conselhos pra ele, como assim produção? haha. E o JUSTIN GENTE? SUPER FOFO NOS CARTÕES DAS FLORES PRA CHEGAR A ANGELINA BATER A PORTA NA CARA DELE? OOOOH. Como será que o Justin ficou? Ele foi embora? Bateu na porta? O que será que ele fez?

MINHA NOVAS FANFICS:

Bela dama: https://spiritfanfics.com/historia/bela-dama-6958272
Speed Limit: https://spiritfanfics.com/historia/speed-limit-7221676


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...