História Marido de aluguel - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Holland Roden, Justin Bieber
Personagens Holland Roden, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Casamento, Comedia, Drama, Romance, Sexo
Exibições 366
Palavras 4.887
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Antes de qualquer coisa NÃO É UM CAPÍTULO SUPER ROMÂNTICO E FOFO. Quem está esperando um capítulo assim NÃO LEIA

Bom, eu espero de coração que gostem, tentei levar pro lado comedia que a fanfic sempre teve, e desculpem qualquer erro.

Boa leitura <3

Capítulo 41 - Fantasias


Fanfic / Fanfiction Marido de aluguel - Capítulo 41 - Fantasias

Em cada lista que eu já enviei você é o presente que eu amaria mais.  Então, prepare os corredores e todo o resto. Aqueça-me com seu amor de natal.

                                                     Justin Bieber P.O.V


Acordei feliz não por se véspera de natal, mas sim por está mais um ano ao lado da Lauren, da minha família. O que mais eu poderia querer? Eu tenho um ótimo emprego, um ótimo carro, uma ótima casa, uma ótima esposa, uma ótima família. Eu agradeço a Deus todos os dias por ter me dado essa chance, pra me tornar um homem melhor e principalmente por ter me dado e essa dadiva de ter conhecido a Lauren e de está ao lado dela todos os dias. Mesmo que ela me deixe louco as vezes eu agradeço por isso. Ela me animada todos os dias, claro que temos nosso momentos de brigas e raivas, mas sempre nos resolvermos e acabamos na cama, e não quero me cansar nunca, disso. Nunca.

Lauren é meu proposito, minha família é meu proposito. Hoje eu sou uma pessoa melhor e muito mais maduro. Meus irmãos adolescentes me pedem conselhos eu hoje eu posso dar, pois sou responsável e maduro pra isso. Eu sou um homem melhor, não só graças as Deus, mas também a Lauren que nunca desistiu de mim e sempre, sempre esteve ao meu lado e me deu essa família linda que tenho hoje.

vejo a cama se mexer ao meu lado, sorriu ainda de olhos fechado e abraço a sua cintura.

- Bom dia amor! – falo

- Bom dia! – escuro uma voz que não era pra Lauren

abro os olhos rapidamente, vendo cabelos pretos perto do meu rosto, com o susto sento na cama reconhecendo quem era.

- Emily? O que está fazendo aqui? – pergunto

- Ai nossa Justin, bom dia pra você também. Feliz natal amor – ela senta na cama arrumando o cabelo

- Porra, o que você está fazendo aqui? Por quê está me chamando de amor? – pergunto levantando da cama

- Como assim? Você está estranho viu! – ela levanta da cama

-Eu? Você está me chamando de amor e eu que estou estranho? – pergunto assustado

- Sim, você está estranho sim! Ontem estava todo carinhoso, todo cheio de fogo. Lembra não?

- A gente...

- transamos Justin, qual é a novidade? – ela cruzas os braços

- Você só pode está de brincadeira comigo Emily. Serio para, por favor.

- Para com o que caralho? Você está maluco? Por quê está me tratando assim? Eu sou sua esposa Justin.

- Es..esposa? – arregalo os olhos

- sua aliança no dedo diz isso! – ela diz

- Emily, eu sou casado com a Lauren, ela é sua melhor amiga. – falo

- Sim, ela é minha melhor amiga e você NÃO é casado com ela. Espera, você pensa nela desse jeito Justin?

- Eu..Emily

- Eu eu .. você sim, você pensa nela. Não acredito, seu idiota! – ela entra no banheiro e bate a porta com força

 

Sento na cama passando na mão no cabelo não acredito que aquilo está acontecendo. Ontem estava tudo normal, Lauren me deu um suco delicioso e eu fui dormir, eu apaguei, agora acordo casado com a Emily? Porra com a Emily, não que ela seja feia ou algo assim, ela é muito linda e gostosa, mas é amiga da Lauren. Há, Lauren. Me levando da cama e começo a procurar meu celular, assim que acho ligo pra ela, mas da na caixa postar.

- Porra, não acredito que isso está acontecendo! – falo

será que está acontecendo a mesma coisa que aconteceu comigo no hospital? Ai caralho, isso não posso ser real, não pode. Acorda Justin, acorda.

- papai, pai – escuto batidas na porta

corro pra abri na esperança que seja meu filho, mas é o da Emily com o raiva. Ele me chamou de pai? Pai? 33 anos estou ficando louco

- Me chamou de pai? – pergunto

- Está nevando olha! – ele me puxa pra dentro do quarto pra perto da janela

 o pego no colo pra ele dar altura pra vê a neve, é realmente nova York fica linda assim, o cidade que eu gosto tanto, gosto muito.

- Está bonito! – falo

-  feliz natal papai! – ele me abraça

- Feliz natal David! – falo ainda não acreditando

a porta do banheiro abre e Emily sai de dentro dele arrumada. David pede pra ir no chão e vai até a mãe, ela da um beijo nele e manda ele sair do quarto. Eu estou assustado, muito assustado.

- Olha Justin, eu sei que não sou uma esposa perfeita, mas eu te amo muito, muito mesmo. Eu te escolhi pra ser o pai do meu filho, eu disse sim no altar, eu escolho você pra passar o resto da minha vida e saber eu você não está feliz comigo me deixa tão triste. Você querendo está casado com a Lauren, Justin eu ..eu não acredito nisso, estávamos tão bem.

suspiro olhando pra minha aliança e vejo escuto Emily. Se isso for minha vida mesmo, se for real?

- Eu..eu sinto muito, eu não queria dizer aquilo, eu acordei assustado. Eu, eu não sei. – suspiro

- Amor, você não é feliz comigo? – perguntou chegando mais perto

- Pelo jeito eu sou! -  falo

- Eu não quero te perder! – ela diz

- Ei, não vai eu sou ami..marido!- beijo sua testa

- Eu te amo! – ela diz e me beija

ela beijou, Emily me beijou e eu estava correspondendo, porra eu estava correspondendo, Justin para agora, Justin para agora mesmo. Mas eu sou casado com ela não? Estou tão confuso. Que droga!

ela se afasta e me da um selinho, por impulso e eu olho pra bunda dela que é bem grande e dou um tapa, eu dei um tapa caralho eu dei um tapa. Ela me olha e da um sorriso malicioso

- Você quer transar? – ela sorriu puxando meu braço

- NÃO! Quer dizer.. nosso filho está nos esperando pra..pra tomar café.

- Certo! Continuo achando você estranho, mas vou descer pra dar café pra ele enquanto você toma banho  - ela diz

-ok! – sorri

ela saiu do quarto e entrei no banheiro, que assim como a casa era mesma que eu morava com a Lauren, estava tudo no lugar, só alguns detalhes de mudaram. Tiro a minha roupa, entro no box e vou tomar um banho, demorei um pouco confesso, vai que eu saia do banheiro eu sou casado com o Ryan, eu me mataria com certeza. Falar no Ryan, tenho que descobrir onde ele está, mas tenho que fazer isso sem a Emily desconfiar, se não ela vai me achar estranha, vai começar a falar igual a Lauren fazia comigo.

me arrumo e desço pra tomar café, é a casa está igual, como eu pensava tinha fotos minhas com a Emily por todo lado, mas que caralho está acontecendo na minha vida? Bom, não seria nada mau transar com a Emily, mas porra, acho que não consigo, vou pensar demais na Lauren e não vou conseguir comer a Emily. Porra, estou pensando em sexo enquanto tomo meu café da manha com uma criança do lado.

Mas que está tudo confuso isso está, não tem como negar. Eu não fiz nada ontem pra “ perder a memoria” eu apenas dormir e antes de dormir está tudo normal, tudo bem, e foi com a Lauren que eu me deitei, disso eu tenho certeza.

- Você sabe se o Ryan vai vim aqui hoje? – perguntei

- Quem é o Ryan? – perguntou Emily

- Voc.. espera, você não conhece o Ryan? – pergunto surpreso

- Não faço ideia de quem você esteja falando. É colega novo do seu trabalho? – ela pergunta

- É.. é isso mesmo! –forcei um sorriso

o celular da Emily começa a vibrar na mesa, percebi que era mensagem me olhou.

- Lauren vai vim daqui a pouco trazer umas coisa que eu pedi! – ela disse

- ta bom! – tentei parecer normal

David terminou de tomar café e vou vê televisão enquanto eu estava parado em pé na cozinha vendo a Emily lavar louça. Eu não sei como agir, o que fazer, o que falar. Parece um idiota, talvez eu seja um por está passando por isso novamente. Por quê isso acontece apenas comigo? Tantas pessoas no mundo, mas não, tem que acontecer comigo. Valeu ai!

sinto uma mão gelada dentro da minha camisa e me afasto vendo a Emily ri.

- Está chegado porra! –reclamo

- Amor, acha que meu seios estão maiores? – ela levanta a blusa mostrando o sutiã preto

- Bom,  eu ..eu acho que está normal, são bonitos! – falo

- eu sei, você gosta de brincar com eles! – ela sorriu maliciosa

- gosto?

- Há, gosta, gosta e muito!

- Eu..eu fiz isso ontem? – pergunto

- Fez muita coisa ontem! – riu

- Tipo? – pergunto

- tipo me comer na casada do nosso quarto, depois banheira, depois cama de quarto, com calda de morango pelo meu corpo, você lambendo bem gostoso – ela sussurra perto da minha boca

- gostei! – sorri

- está ficando excitado Justin? – perguntou

- muito! – mordi a boca

- nosso filho está lá na sala! – ela riu

- É.. ai meu Deus, é verdade, para! – me afasto dela

- Para? Que isso? Você nunca falou para! – ela me olha estranho

- É.. porra amor, é por causa do nosso filho! – tento convence-la

- sei Justin, sei

- é serio amor! – falo

fiquei uns segundos tentando convence-la, mas logo ela esqueceu isso quando a campainha tocou e ela gritou dizendo que era Lauren, Lauren meu amor. Corro ate a sala e vejo a minha ruivinha, completamente linda, queria tanto puxa-la pra um beijo. Meu amor!

- Oi Justin, tudo bem? – Lauren sorriu

- Melhor agora! – sorri

Emily me olha feio e me da um tapa no braço, vejo a que a Lauren ficou incomodado com meu comentário e se afastou mostrando algumas coisas na sacola pra Emily.

- Amor, ajuda a Lauren a guardar isso enquanto pego as coisas pra colocar na arvore de natal. Filho ajuda a mamãe – disse Emily

- ta bom! –falo

acompanho a Lauren até a cozinha e começo a guardar as coisas, ela estava calada concentrada no que estava fazendo. E eu ? Eu estava olhando pra ela com a maior vontade de joga-la na parede e mostrar que única mulher que eu quero no mundo é ela. Porra, eu tenho que descobrir o que aconteceu, na verdade o eu está acontecendo, mas tenho que tentar descobrir sem parar um maluco.

- Como você está? – pergunto

- Eu estou bem, e cansada por causa da viagem! – falou

- Viagem? – pergunto

- É, que eu fiz com a Alice! – ela me olha

- Ata com a ..espera ai, você disse Alice? – pergunto serio

- É Justin, Alice morena, enfermeira, dã! – ela ri

- É a Alice que estou pensando?

- Se está falando da minha namorada sim! – ela riu

- Como assim namorada? – pergunto

- Justin, eu sei que está fazendo isso pra me zoar, não vou cair nessa  - Lauren riu

- Você está namorando uma mulher? A Alice? – arregalo os olhos

- Céus Justin, o que deu em você? Eu namoro com ela a três anos! –ela riu

- Ele está assim deis da hora que acordou! – Emily entra na cozinha

- Lauren, caralho você virou moderninha agora? Namorando mulher? Ta maluca? – bato na mesa da cozinha

- Justin, que isso? Paro entendeu? – Emily me olha feio

- Eu não estou acreditando nisso! – passo a mão no cabelo- namorando mulher, a Alice.

- Eu sei que vocês ficaram quando a conheceu, mas poxa, somos todos amigos e você disse que tinha superado isso, que estava tudo bem. E na verdade, está, você é casado. – disse Lauren

- Eu ..eu não consigo entender! – falo

- minha opção sexual? – Lauren me encara

- Pensei que gostasse de homem! –falo serio

- Eu gosto, como amigo – ela riu – eu estou feliz assim

- Ai Lauren – suspiro

- Justin para com isso, você não é assim! – diz Emily

- Me desculpa, eu ..eu preciso de um ar! – falo indo pro quintal

começo a andar de um lado pro outro sem saber o que fazer. Sou casado com a Emily, Lauren namora a Alice, ninguém conhece o Ryan, meu filho não é meu filho. Que porra está acontecendo na minha vida? Vejo todo aquela neve, era real, não era sonho ou melhor pesadelo, era real, estava mesmo acontecendo, essa era mesmo a minha vida.

- Justin coloca um casaco se for ficar ai fora, está um gelo! – disse Emily gritando

eu não respondo e continuo olhando pra neve, era real sim. Céus, o que aconteceu ontem pra eu ter acordado nessa vida?  Mas.. porra, se ela realmente for a minha vida? Eu vou ter que aceita, não vai ter jeito.

entro novamente, mas paro atrás da porta da cozinha quando escuto a Lauren falar de mim

- Ele ficou maluco, ontem eu vim aqui com Alice e tudo. – disse Lauren

- Exatamente! Ele acordou todo estranho e pior, perguntei se ele queria transar ele disse não. O Justin que a gente conhece disso não pra sexo – disse Emily

- Será que ele virou gay? – perguntou Lauren

- Ai não, credo, para com isso – Emily riu

Gay? Gay o caralho, daqui a pouco eu subo com ela pro quarto e mostro o gay, eu em. Eu estou estranho porque essa merda NÃO é a minha vida.

- Mas hoje estava tudo bem com vocês não estava? – Lauren pergunto

- Estava Lauren. A gente fez um sexo tão gostoso, ele socava tão fundo, que eu acho que nosso vizinho escuram meu gemido na sacada. – disse Emily

Porra, aconteceu mesmo, eu comi a Emily e não me lembro disso, isso sim é sacanagem.

- Eu acho que deveria tentar fazer ele te comer de novo! – disse Lauren rindo

- Eu tentei, ele disse não, acabei de te falar! – disse Emily

- Que estranho! – disse Lauren

- Pois é! – disse Emily

suspiro tentando pensar no que fazer, ou pelo menos me acostumar com isso. Entro na cozinha, passo por elas sem falar nada e vou pra sala ficar com o David que estava muito bem concentrado na televisão, vou fazer a mesma coisa que ele antes que eu enlouqueça.

depois de alguns minutos Lauren parece na sala e olho pro David

- David quer ir com a tia no mercado? – perguntou

- mamãe posso ir? – pergunto ele

- Claro meu amor, vai lá! – disse Emily

- Então vamos! – disse Lauren

ele saiu e a Emily se sentou ao meu lado, vejo ela segurar a minha mão e da um suspiro assim como eu. Eu não quero trata ela mau, ainda se ela realmente for a minha esposa.

- Me desculpa por está agindo como um idiota! – falo passando meu braço pelo seu ombro trazendo ela pra mais perto

- O que deu no meu marido? Hoje é véspera de natal e daqui a pouco nosso parentes estarão aqui e você fica agitando assim, todo estranho. Principalmente comigo, eu sou sua esposa Justin.

fecho os olho com força e depois abro novamente encarando seu rosto.

- Eu sei, eu sei. Me desculpa Emily, me desculpa mesmo. Eu vou tentar parar com isso, vem cá .. me da um beijo – falo

ela da um meio sorriso e junta nosso lábios em um beijo rápido, nem demorou muito, depois beijo sua testa e olho pra televisão, mas vejo pelo canto do olho que ela estava me encarando, o que me fez ri.

- O que foi? – falo rindo

- você é bonitão! – ela riu me fazendo gargalhar

- e você é bonitona, tem uma bundona! – falo e ela ri

- você gosta de comer ela! – ela fala sentando no meu colo

- Não faz isso! – falo suspirando

- gosta que eu rebole assim! – ela rebola

- gosto é? – sorriu apertando sua bunda

- Gosta muito! Quer eu tirei essa minha calça? – ela perguntou

- quero! – falo

já que essa é minha vida, eu posso muito bem fazer isso e ser feliz, pelo menos no sexo.

ela se deita no sofá e eu fico por cima dela beijando seu pescoço, ela afasta a bunda do sofá eu puxo sua calça um pouco pra baixo  e vejo sua calcinha preta, quando eu estava pronta pra tirar, a campainha toda me fazendo bufa

- Não atende! – falo

- Eu tenho, vai que é a Lauren! – ela diz subindo a calça

- Eu estava começando a fica duro! – falo

- Relaxa amor, eu vou te dar, calma. – ela diz se levanto e indo abrir a porta

bufo sentando no sofá normalmente, logo vejo minha mãe passar por ela todo de preto, batom preto e com uma coleira horrível no pescoço.

- Mãe? Meu Deus mãe, que isso? – me levanto assustado

- Que isso o que? Qual é filho, relaxa ai – ela bate no meu ombro

- relaxa ai? Olha pra senhora

- Senhora é sua avó, me respeita que eu estou na areia. Cadê meu neto, trouxe um camisa na moral pra ele  - ela diz essas gírias me fazendo arregalar os olhos e Emily ri

- Não acredito no que estou vendo, ouvindo – falo

- Deixa pra lá Pattie, ele está estranho deis da hora que acordou. – disse Emily

- Isso é falta de uma boa foda, você deu pra ele? – ela olha pra Emily

- Mãe, que horror, não fala assim! – reclamo

- Eu dei, dei a noite toda! – Emily deu de ombro

- E ela estava tentando me da antes da senhora chegar vestida assim – faço careta

- Então relaxa ai na moral filho, que eu vou deixa o presente do um neto lá na cama dele e vá vou embora, e venho mais tarde pra comemorar o natal com vocês. – disse minha mãe

- o porra! – falo

ela sobre pro quarto do meu filho, quer dizer David, é meu filho né? Aaarh, eu vou enlouquecer se eu não me acostumar com cada figuro que minha família se transformou.

- Eu estava começando a ficar puro, mas quando vi minha mãe assim meu pau amoleceu na hora. – bufo

-  imagino! – Emily gargalhou

- Não tem graça nem uma! –me jogo no sofá

- Há, tem sim, com certeza tem! – ela riu

reviro os olhos e minha mãe desce, me da um beijo no rosto e sai dizendo que volta mais tarde. Ryan não existe, Lauren namora uma mulher, Alice que uma ex minha, é minha mãe é maluca que gosta de rock e fala gírias e sou casado com a Emily. O que mais pode acontecer? O que mais tem estranho nessa minha vida nova? Devo andar com capacete? Com uma arma? Porque pode aparecer qualquer coisa daqui pra frente, não duvido nada.


encaro a Emily que continua rindo e reviro os olhos mostrando que estou chateado, ela vem e senta no meu colo, passo meu braço pela sua cintura

- não fica assim! – ela riu

- era pra gente está fodendo! – reclamo – a única coisa boa de hoje

- não fala assim!  - ela riu novamente

- a única coisa boa disso tudo é você, pelo menos você está normal. – dou de ombro

- Não estou! – ela gargalha se levanto

- Como assim? – perguntei

- Você é um idiota sabia? – ela riu mais ainda

- Do que você está falando? Fala direito comigo Emily – me levanto

- Gente, ele não é um idiota completa? – Emily gargalhou e a porta da sala se abriu

Ryan entrou por ela com uma câmera na mão, e a Lauren rindo, e o resto da minha família, meu filho e minha filha que carregava irmão no colo, minha mãe e meus sogros.

- O que está acontecendo aqui? – pergunto

- BURRO! – Lauren gargalhou

- Há, não.. não, não acredito que vocês fizeram isso, não filma isso porra – reclamo

- Desculpa ai cara! – Ryan riu

não sei do que  ele esta rindo, eu beijei a mulher dele está pronto pra comer ela, caralho. Que porra está acontecendo?

- Lauren..

- PEGADINHAAAA! – ela riu – isso é pra você aprender a nunca mais fazer brincadeira de quem perder a memoria, sempre faz isso comigo. BEM FEITO – disse Lauren

- Eu .. caralho!  Eu odeio você, e odeio mais ainda você Emily – aponto pra ela

- Não foi isso que você disse minutos atrás! – ela riu

- cala a boca antes que te mate, me solta Lauren estou irritado. Até você mãe?

- Eu achei divertido! – disse ela rindo

- Que maravilha, todos contra mim, isso ai! – falo batendo palma

- Amor, para, foi engraçado! – disse Lauren beijando meu rosto

- Até o David você colocou no meio! – falo aborrecido

- Eu demorei um semana pra ensinar a ele como se comportar perto de você – Emily riu junto com a Lauren

- Não, isso não tem graça Lauren, eu pensei que era real porque já tinha acontecido isso comigo, porra, você é maluca? Eu beijei a Emily valeu? E quase transei com ela, desculpa Ryan, eu sinto muito. Mas porra, eu pensei que era real. Não em graça! – falo

- Eu sei que beijou, estava combinado assim Justin. Está tudo bem, eu concordei, mas o sexo não iria rolar, ela Emily iria te impedir. – Ryan riu

- Estou suando de nervoso! – falo

- Feliz natal! – Lauren riu juntando nosso lábios

- Você é muito maluca sabia? Mas eu te amo! – abraço sua cintura

- Eu também amo você meu amor! – ela  junta nosso lábios que se formou um beijo

escuto gritos e palmas do pessoal e me afasto da Lauren pegando meus filhos no colo, porra estão pesados.

- VAMOS COMEMORAR O NATAL! – falo sorrindo

Eu realmente feliz por isso ser apensa uma brincadeira da Lauren pra me dar o troco, pois sempre faço isso com ela, mas agora eu sei que não viverei sem ela, fique completamente sem rumo sem ela por perto, mas é isso que acontece quando a Lauren não está na minha vida. Eu amo demais, e sem ela eu fico perdido e nada faz sentindo.

nada, principalmente eu.

- vem, vamos arrumar a arvore de natal junto com os nosso filhos – disse Lauren

- Vamos! – sorri

[.....]

2:00 da manhã, Lauren terminou de arrumar as coisas que estava em cima da mesa e o resto ela deixou pra amanha mesmo, seu pais foram dormir e as crianças também, minha mãe também, Ryan e Emily foram passar com a família deles. Abracei a Lauren pela cintura enquanto fomos subindo as escadas, é o natal realmente bom, melhor do que eu esperava, melhor do que todos esses anos.

- Há, como é bom deitar – disse Lauren

- Amor, me desculpa por beijar a Emily! – falo

- Você pediu desculpa a noite todo e está tudo bem – ela riu – e concordei o Ryan também, está tudo bem meu amor. Isso foi ideia minha, relaxa. Agora vem cá, meu lindo 

fico em cima dela, mas ela me deita na cama e fica por cima de mim, tira seu vestido e sua roupa de baixo, depois ela tira cada pesa da minha roupa me deixando mais animado ainda, não vejo a fora de uma foda de verdade.  Segurei seu braço puxando pra perto de mim e virei ficando por cima e beijando seu pescoço, aquela branquinha que era totalmente minha.  Minha ruivinha

levantei suas pernas, fazendo elas prenderem na minha cintura, coloquei a cabecinha vendo a Lauren morder os lábios ansiosa por mais. E foi isso que eu dei a ela, comecei a estoca-la com força arrancando gemidos da minha ruiva. Ela bagunçava todo meu cabelo enquanto gemia meu nome no meu ouvido. Cada segundo que eu passava e dava uma investida mais rápida, fazendo Lauren gemer pra todo mundo ouvir. Ela é fica mais sexy quanto me xinga pedindo por mais, ela é maravilhosa, gostosa, tão minha. Ela arranhava minha nuca jogando a cabeça pra trás e pedindo por mais e mais, e isso que eu estava dando pra ela, mais muito mais.
Nunca, nunca vou me cansar de esta com a minha ruivinha.

[....]

No outro dia de manhã, no café da manha todo estavam conversando animadamente enquanto ensinava alguns truques com a colher pros meus filhos, ele adoravam, ficavam paradinhos me ouvindo falar, só assim também pra ficarem quietos, serio eles são igual a Lauren, uma agitação só.

Lauren se levanta saindo da cozinha e depois volta uma baixinha pequena branca e para ao meu lado. Deixo o que estou fazendo quando todos ficam em silencio e olho pra ela que tinha um sorriso lindo no rosto, ela é todo linda, como eu amo essa mulher meu Deus.

- Que isso? É pra mim? – pergunto

- É, abre – Lauren sorriu

abri a caixa que está em suas mãos e vejo dois sapatinhos brancos de bebe, eu não falo nada, nada mesmo, mas meus olhos se  encheram de lágrimas. Ela riu quando percebeu isso, coloco a mão na boca não acreditando que seria pai novamente e ela riu mais ainda

- Feliz natal papai – ela falou rindo

- Eu não acredito, Lauren – abraço e a beijo

- Pela terceira fez vou ser pai, pai! – começo junto com todos

- Estou tão feliz, desculpa pela aquela brincadeira, mas foi engraçado – disse Lauren

- Tudo bem meu amor, agora nada mais importa só isso aqui, eu sendo pai novamente. Não acredito – ri -  eu pensei que era casado com a Emily, essa fantasia sabe? Eu pensei que era real e estava começando a aceita até que vocês aparecem e falam que era brincadeira e você não tem nosso o quanto eu fiquei aliviado por ter a Lauren te volta. Eu amo essa mulher, obrigada meu amor, obrigada por mais esse presente lindo! – junto nossos lábios

-  aawn de nada, eu te amo! – ela sorriu

- Eu te amo ruivinha! – sorri

Não importa se nossas fantasias são divertidas e melhores, Deus sempre da um jeito de mostrar que sua realidade é bem melhor, basta abrir seus olhos e acreditar. Ainda mais no natal, que tudo parece possível. Um cara como eu fica com a Lauren? Só nas fantasias mesmo, mas estou feliz por não precisar “sonhar” com mais nada pois a minha realidade é muito melhor que a fantasia. Eu amo viver aqui, com essa linda ruiva louca.


Há, não posso esquecer, tenho que beija-la em baixo do visco.

FIM* 


 Espera autora, fim agora não.

Há, oi leitoras, aqui é o Justin, Lauren me disse que vocês gostam de nos dois como casal, isso é verdade ou ela está tentando me enganar de novo com esse negocio de fantasia? Porque eu tenho certeza que ela nasceu pra me enlouquecer 

- Justin eu estou ouvindo isso 

quero que vocês ignorem a Lauren por favor e foquem em mim. Eu amo essa mulher, eu não seria nada sem ela sabe? 

- Eu amo quando ele diz essas coisas! 

não ligue pra essa ruiva, voltando ao que eu estava falando à vocês, eu amo demais a Lauren, é minha ruivinha favorita, mas ela me enlouquece, ela uma vez, dias antes de nosso casamento eu estava preparando uma surpresa pra ela e olha o que ela me apronta. 

- Justin, não conta isso a elas, vão me achar louca. 

Isso todas vocês já sabem que ela é, louca. Bom, leitoras, ela me seguiu durante o dia todo vestida de MARMOTA porque pensou que estava tendo um caso com outra mulher. Vê se pode? Tudo bem que aprontei antes, mas pô eu estava preparando uma surpresa linda pra nossa lua de mel e ela me segue vestida com uma fantasia de animal? Eu sabia que a unica pessoa no mundo que faria isso seria ela, então eu soube na hora que aquela marmota era minha mulher. 

- Não foi bem assim 

Lauren calada, foi assim mesmo. As leitoras sabem muito bem o quanto você é louca. Vocês acredita em mim não é? Ela fez isso e muito mais.

- Não conta o resto por favor, Justin. Eu te amo meu amorzinho 

Olha como ela é chantagista? Céus! 

Ela fez isso e muito mais sabia? Ela além de se vestir de marmota fingiu que tinha feito curso do sono pra tentar me hipnotizar pra vê se eu falava alguma coisa sobre outra mulher. Ela é maluca e quer me deixar igual ela quando inventou isso de fantasia que a Emily era minha esposa, só ela mesmo, serio, não tem outra pessoa capaz disso, só a Lauren. 


- Eu só queria dar o troco por tudo que você fez - ela riu 

Que ótimo Lauren, vocês viram como ela é? Nem parece mãe de dois filhos, quer dizer agora três. Estou animado pra fazer o sexo do bebê, mas vai demorar. 

- Adoro quando ele fica fofo assim, lindinho, meu homem, meu gostosinho. 

Lauren por favor, pare de me envergonhar na frente das leitoras, estou tentando ser um cara serio. 

- ui, todo serio esse lindinho. Vem cá Justin, vem 

É leitoras, não vai dar pra terminar o que eu comecei, a Lauren está impossível. Mas espero que vocês tenham gostado da nossa conversa. Quem sabe qualquer dia eu volte com mais novidade. 

beijos leitoras, há e claro, pra autora por me fazer conhecer a Lauren, obrigado. 

Atenciosamente, Justin. :) 












 


Notas Finais


\\\\\\ EU AVISEI LÁ EM CIMA QUE NÃO QUERA UM CAPÍTULO ROMÂNTICO E FOFO"

Eu espero que vocês tenho gostado da brincadeirinha da Lauren, ELA que pediu pra Emily beijar o Justin ok? Antes que vocês surtem. Tentei levar pro lado comedia e o Justin narrando seus pensamentos confesso que achei divertido, espero que vocês também tenham levado pro lado da brincadeira. Não tinha muito o que colocar na fanfic, pois a dia deles está normal agora, está mais puxado pro dia a dia e seria chamado mostrar tudo normal por causa dos filhos, então puxei pro lado comedia que a Lauren sempre teve. Espero que tenham gostando e já vou desejar logo um feliz natal pra vocês e ÓTIMO ano novo. Obrigada por acompanharem marido de aluguel esse tempo todo, vocês são demais, simplesmente obrigada gente.

NOVAS FANFICS:

Bela dama: https://spiritfanfics.com/historia/bela-dama-6958272
Speed Limit: https://spiritfanfics.com/historia/speed-limit-7221676


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...